July 05, 2018

Visitante

Hoje é o último dia pra visitar o Salão FNLIJ de Livros pra Criança e Jovens. 
Muitos livros bacanas pra conhecer.


LIVROS e LEITURAS compartilhados


 BATE PAPO com autores bacanas
encontros com amigos também!

July 02, 2018

Alma

 PREMIO AEILIJ ~ 2018 

Alex Gomes, presidente da AEILIJ, abrindo a cerimônia.


Autores premiados e diretoria da AEILIJ.




Com os editores da Olho de Vidro, Moacir Karas e Marcelo Del'Anhol.

July 01, 2018

Premio AEILIJ


Estão todos convidados para a cerimônia de premiação dos ganhadores da primeira edição do Premio AEILIJ/Produção 2017. Será hoje, às 12h, no salão nobre do Centro de Convenções Sulamérica, av. Paulo de Frontin 1, Cidade Nova, Rio de Janeiro, onde está a se realizar o 20º Salão FNLIJ de Livros para Crianças e Jovens (acesso fácil pela estação Estácio do Metrô). 




June 28, 2018

Salão do Livro


Todos aos livros! Gente grande e gente miúda! 

A programação está aqui pra conferir!

May 17, 2018

Lingua Portuguesa


Neste mês de maio comemoramos nos países lusófonos a Lingua Portuguesa, esse código vivo que traduz, conforta e alimenta a cultura brasileira.

Penso a literatura como o braço forte de todas as artes pela sua capacidade extraordinária de nos abraçar, de nos acalentar, de nos ouvir. Em qualquer cama, ônibus, avião, sofá, num descampado, a luz de vela ou num canto de biblioteca esse abraço pode acontecer. Nós adultos sabemos disso e de muito mais que a literatura pode nos trazer pelos muitos e muitos anos que aqui estivermos.

Mas se a literatura para criança não existisse que leitor adulto seríamos nós?
Ninguém lê Machado de Assis com sete anos.

A literatura para criança pode parecer um fenômeno recente aos olhos de muitos no Brasil. Há pelo menos 40 anos ela resurgiu de maneira silenciosa mas que na década atual se transformou num dos gêneros mais editado, lido, premiado e abraçado pelo leitor brasileiro, pelo mercado do livro nacional e internacional. E é por isso, e muito mais, que ela não pode ser ignorada, desprotegida e relegada a ser uma arte menor de nossa cultura, principalmente por quem assume o compromisso de fomentá-la por qualquer meio ou tempo.

Doze anos é o quanto dura a infância de nosso pequeno leitor, um tempo de brevidade absoluta. Será intenso, criativo, desconcertante, arrebatador, formador de seu caráter.

Construímos uma literatura para criança no Brasil que se compromete profundamente com esse breve tempo, quando teremos esse leitor tão sofisticado em nossas mãos dando a ele o suporte do inimaginável, do que não se conceitua, do que só existe no seu pequeno grande mundo.

Construímos para ele a cama, o sofá, o descampado, qualquer lugar nesse mundo onde ele poderá, futuramente, continuar sendo abraçado pela lingua portuguesa.